Mais Justiça, Menos Desigualdades

Blog



Segundo maior supermercado dos EUA faz compromissos com direitos humanos

01/06/2021 Tempo de leitura: 3 minutos
 

Sobre o autor:

Gustavo Ferroni (Coordenador de Setor Privado e Direitos Humanos) e Luiz Franco (Oficial de Projetos)

A campanha da Oxfam Por Trás do Preço foca no crescente poder dos supermercados e sua influência e responsabilidade nas cadeias produtivas de alimentos, em especial o elo inicial, o campo. Nosso olhar é voltado para o respeito aos direitos humanos de trabalhadores rurais, agricultores familiares e mulheres. Em 2019, por exemplo, mostramos como a produção de frutas no Brasil, que abastece grandes supermercados aqui e no exterior, não dá condições dignas aos trabalhadores rurais.

Enquanto no Brasil focamos no papel dos maiores supermercados do país, como o Carrefour Brasil, o Grupo Pão de Açúcar e o Grupo Big. Junto com nossos mais de 80 mil  apoiadores que assinaram a petição da campanha, conseguimos alguns resultados relevantes como o compromisso do Carrefour Brasil em divulgar até 2022 os seus fornecedores diretos paras as cadeias de frutas, legumes e têxtil.

Nos Estados Unidos, a Oxfam foca nos maiores supermercados de lá, como: Walmart, Wholefoods, Cotsco, Kroger e Albertsons. Além disso, esses supermercados são relevantes para o Brasil pois muitas de suas cadeias de fornecimento de alimentos têm origem no país. Por isso, inclusive, comparamos as políticas e compromissos dos principais supermercados dos EUA e da Europa com os nossos – e o resultado mostrou que os nosso estão bem atrás.

Agora, o Kroger, um dos maiores supermercados dos Estados Unidos, que não havia sido bem avaliado pela Oxfam e estava em um nível parecido com os supermercados brasileiros, realizou uma série de compromissos em resposta as nossas recomendações.

Direitos humanos e situação dos trabalhadores rurais

Os compromissos anunciados se centram principalmente no reforço da abordagem do Kroger com relação a devida diligência em direitos humanos e o monitoramento da situação dos trabalhadores rurais. Entre eles, destacamos:

  • Conduzir uma análise das políticas e governança de direitos humanos atuais em comparação com as recomendações da ONU sobre devida diligência em direitos humanos e publicar os resultados e uma atualização de suas políticas até o final de 2021.
  • Com base nestes resultados, formular um plano de ação com metas e prazos que identifique áreas prioritárias de foco, sejam territórios ou produtos, em consulta com partes interessadas chave que inclua mulheres e comunidades locais.
  • Conduzir três estudos de impacto em direitos humanos em três cadeias de fornecimento de alto risco, neles serão incluídos um componente de análise de gênero e integrarão com o relatório de ESG de 2022.
  • Monitorar com afinco o resultado de auditorias virtuais, pesquisas e consultas com trabalhadores e alertas governamentais para se manterem em atualizados.
  • Trabalhar em parceria com fornecedores para engajar com as partes interessadas locais como ponto de partida para os 3 estudos de impacto em direitos humanos.

Esperamos que com esses compromissos contribuam para reforçar a abordagem de devida diligência do Kroger, mas encorajamos que a empresa vá além deles. Temas como um salário ou renda digna para trabalhadores rurais ou agricultores familiares e o engajamento ativo com sindicatos rurais deveriam ser aspectos incorporados em sua nova abordagem.

Grandes supermercados e as melhores práticas

A Oxfam Estados Unidos continuará focando para que o Kroger melhore seus compromissos e práticas para o respeito aos direitos humanos nas cadeias de fornecimento de alimentos, e seguirá cobrando de outros grandes supermercados de lá.

Enquanto isso, no Brasil continuaremos cobrando os maiores supermercados do país para que de fato sejam líderes do setor e adotem políticas e abordagens robustas sobre direitos humanos nas cadeias de fornecimento, alinhadas com as melhores práticas e as recomendações da ONU. Carrefour Brasil, Grupo Pão de Açúcar e Grupo Big podem e devem fazer mais.

A pandemia do novo coronavírus já completou mais de um ano e segue crescente no Brasil, levando mais de 450 mil vidas. Nesse meio-tempo, os trabalhadores rurais não pararam. Como trabalhadores essenciais, são responsáveis por garantir que não haja desabastecimento de alimentos, junto com os supermercados. Porém, enquanto os supermercados como empresas conseguiram manter um bom desempenho econômico, os trabalhadores rurais seguem enfrentando desafios e dificuldades.

Juntos, vamos demandar que Carrefour Brasil, Grupo Pão de Açúcar e Grupo Big sigam o exemplo do Kroger e estabeleçam compromissos robustos com os direitos humanos de quem produz nossa comida!

Assine nossa petição!

Categoria:

Setor Privado e Desigualdades

Cadastre-se
Junte-se a nós para contribuir para as mudanças que queremos na sociedade brasileira.
Cadastre-se agora para receber mais informações!
Ao se cadastrar, você concorda com a política de privacidade da Oxfam Brasil


Deixe um comentário


A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.