Mais Justiça, Menos Desigualdades

Nota da Oxfam Brasil sobre a violenta operação da polícia do Rio na comunidade do Jacarezinho

Prestamos nossa solidariedade às famílias das vítimas da operação policial no Jacarezinho e demandamos investigação.

07/05/2021 Tempo de leitura: 1 minuto
 

A Oxfam Brasil condena a violenta operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro ocorrida nesta quinta-feira (6/5) na comunidade do Jacarezinho, que resultou na morte de 25 pessoas. Trata-se da ação policial mais letal já feita na cidade.

Em 2020, 1.239 pessoas foram mortas em operações policiais no Rio de Janeiro. Este ano, já morreram 453 pessoas (ate março), que representa 36,5% do total do ano passado.

Essa política de confronto adotada pela polícia do Rio é a expressão brutal das desigualdades e de uma sociedade classista e racista, em que o resultado recorrente é a morte de pessoas negras e pobres. Reconhecendo esse contexto, o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu em agosto de 2020 operações policiais em comunidades e favelas do Rio de janeiro durante a pandemia de covid-19.

Há denúncias feitas por moradores da comunidade a respeito de inúmeros abusos e violações de direitos humanos cometidos durante a operação. As investigações devem ser realizadas de maneira autônoma e independente, por órgão diferente daquele envolvido na operação.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, responsável pelo controle das atividades das polícias, tem o dever de apurar as condições em que a operação foi realizada e as devidas responsabilidades pelo uso excessivo da força e demais abusos contra os moradores da comunidade do Jacarezinho.

A Oxfam Brasil presta sua solidariedade às famílias das vítimas da operação e aos moradores da comunidade Jacarezinho e demanda que seja realizada uma investigação ampla sobre a operação e as denúncias de abusos e violações de direitos, bem como a responsabilização dos envolvidos.

Notícias Relacionadas:
imagem do banner
Cadastre-se
Junte-se a nós para contribuir para as mudanças que queremos na sociedade brasileira.
Cadastre-se agora para receber mais informações!
Ao se cadastrar, você concorda com a política de privacidade da Oxfam Brasil

A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.