Mais Justiça, Menos Desigualdades

Blog



E a vida de quem planta e colhe o que comemos?

13/07/2021 Tempo de leitura: 2 minutos
 

Sobre o autor:

Gustavo Ferroni (Coordenador de Setor Privado e Direitos Humanos) e Luiz Franco (Oficial de Projetos)

O relatório Mancha de Café foi lançado recentemente. Nele, investigamos e divulgamos informações valiosas em relação à vida das pessoas que trabalham plantando e colhendo café nas lavouras do estado de Minas Gerais. Nossa intenção é cobrar responsabilidade por parte dos maiores supermercados do país, Pão de Açúcar, Walmart e Carrefour, em relação aos direitos humanos de quem alimenta as cadeias de produção e distribuição de alimentos.

Apesar de recente, o relatório faz parte de uma campanha que existe há alguns anos e já observou outros segmentos da agricultura brasileira, como as frutas, por exemplo. É sobre toda essa trajetória que viemos falar. Depois de entender como o histórico do nosso trabalho, ficará difícil não embarcar nessa batalha ao nosso lado. Vamos lá?

Conheça o caminho que já percorremos

Em 2018, lançamos a campanha Por Trás dos Preços, que tinha como missão escancarar a realidade de milhares de trabalhadores e trabalhadoras das cadeias de alimentos e bebidas, principalmente na base, ou seja, os trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Durante os anos em que a campanha esteve ativa, evidenciou-se que houve um aumento no lucro das grandes empresas e supermercados que vendem os alimentos e bebidas, enquanto aos trabalhadores e trabalhadoras rurais sobravam violações de direitos humanos e precarização na rotina de trabalho.

Ainda em 2018, a Oxfam lançou o relatório Hora de Mudar, que evidenciou as disparidades econômicas existentes ao longo das cadeias, onde os trabalhadores do campo são pressionados a terem maior rendimento, enquanto seus ganhos por ele não acompanham o mesmo ritmo. Ao mesmo tempo, no topo da cadeia produtiva, os lucros são grandes e estão concentrados nas mãos de poucas pessoas, além empresas e supermercados.

E no Brasil?

No ano seguinte, a Oxfam Brasil, à luz do relatório Hora de Mudar, se aprofundou na cadeia da laranja, uma das frutas mais produzidas no Brasil e vendida em larga escala para outros países. Nesse momento, o diagnóstico trouxe as disparidades do setor.

Ainda em 2019, a Oxfam Brasil lançou o relatório Frutas Doces, Vidas Amargas , que analisou a cadeia das frutas no Nordeste, tendo como foco os trabalhadores e trabalhadoras rurais, principalmente safristas. Foi diagnosticado que quem trabalha na região vive em situação de vulnerabilidade e com poucas expectativas de crescimento econômico. Paralelo a isso, exposição a produtos tóxicos e rotinas que trazem risco à saúde das pessoas trabalhadora são frequentes.

Um ano mais tarde, foi lançado o relatório Por Trás das Suas Compras, no qual foi analisada a responsabilidade corporativa em relação aos direitos humanos de quem trabalha nas cadeias produtivas dos maiores supermercados do Brasil. O trabalho consistiu em investigar os materiais relacionados aos Direitos Humanos, que são divulgados com os supermercados, e criar um maior diálogo com essas empresas, sempre com a intenção de melhorar a vida dos seus trabalhadores.

Os nossos próximos passos e a sua participação

Para 2021, a Oxfam continuará sua atuação com um olhar para a responsabilidade que os supermercados têm com a sustentabilidade em matéria de direitos humanos nas cadeias produtivas e irá analisar mais profundamente as relações que os supermercados possuem com cadeias produtivas da região sufeste.

Para que os nossos objetivos sejam atingidos e a vida de quem trabalha no campo seja transformada, precisamos espalhar essa mensagem por todo o Brasil e pressionar os grandes supermercados brasileiros a assumirem sua responsabilidade nessa história.

Por isso, contamos com a sua parceria na hora de compartilhar nossos conteúdos e na hora de assinar nossa petição. Juntos, somos muitos e somos capazes de buscar o Brasil que realmente queremos: um país com mais justiça e menos desigualdades!

Categoria:

Desigualdade na Comida

Cadastre-se
Junte-se a nós para contribuir para as mudanças que queremos na sociedade brasileira.
Cadastre-se agora para receber mais informações!
Ao se cadastrar, você concorda com a política de privacidade da Oxfam Brasil


Deixe um comentário


A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.