Notícias

Mato Grosso do Sul produz carne às custas do sofrimento indígena, diz liderança Terena

Entrevista com a professora Ana Sueli Firimino, da aldeia Buriti, é a primeira de série sobre mulheres, terras e desigualdade

O estado do Mato Grosso do Sul tem, segundo o IBGE, mais de 60 mil indígenas, que lutam há décadas pela demarcação de suas terras, hoje ocupadas hoje por fazendeiros. Nesse conflito, o saldo é amplamente desfavorável aos povos indígenas. O direito histórico à terra dos povos originários é desrespeitado pelo governo federal, que não toma as devidas medidas para demarcação dos territórios, e pelos grandes empresários do agronegócio local.

Terra e desigualdade: mulheres, direito à terra e os impactos do agronegócio

Oficina reúne lideranças do campo e comunidades indígenas e tradicionais de todo o país

Qual o impacto da concentração de terras e do modelo de agricultura adotado no Brasil - produção em larga escala de produtos agrícolas voltados para a exportação, como soja, milho e outros - sobre as mulheres trabalhadoras do campo? Como agricultoras familiares, indígenas e mulheres de comunidades tradicionais (quilombolas, por exemplo) lidam com o constante desrespeito a seus direitos e o desigual acesso à terra e recursos naturais?

"As desigualdades foram criadas pela sociedade, e por nós devem ser resolvidas"

Entrevista com nossa diretora executiva Katia Maia na Conferência Internacional sobre Desigualdades Rurais

Os desafios são muitos no Brasil e em toda América Latina quando o assunto é desigualdade. Mas também são muitas as oportunidades para resolver o problema, que afeta milhões de pessoas na região. "Quando falamos sobre desigualdades, é sempre importante observar que elas foram criadas pela sociedade. Não é algo que simplesmente caiu do céu.

Pobreza e desigualdade no campo são temas de Conferência em Roma

Katia Maia, diretora executiva da Oxfam Brasil, participará do evento, que terá transmissão ao vivo

O mundo tem hoje mais de 800 milhões de pessoas vivendo na extrema pobreza, e a maior parte está nas áreas rurais do planeta. Quais as estratégias e programas necessários (e já existentes) que possam dar um fim à pobreza no campo e ajudar a cumprir o compromisso estabelecido pela Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da ONU, de 'não deixar ninguém para trás'?

Novo modelo econômico

Artigo de Oded Grajew, presidente do Conselho Deliberativo da Oxfam Brasil e idealizador do Fórum Social Mundial

Artigo de Oded Grajew publicado nesta quarta-feira (19/4) no jornal Folha de S. Paulo.

O jornalista Clóvis Rossi, a quem admiro por sua competência e integridade jornalística, publicou na sua coluna nesta Folha (26/3) um artigo no qual lamenta não termos até hoje uma proposta de modelo econômico que "ofereça esperança às pessoas".

Os desafios para incidência sobre o Novo Banco de Desenvolvimento do BRICS

Reunião estratégica realizada em SP reuniu representantes de organizações preocupadas com primeiros projetos no Brasil

Criado há quase quatro anos, o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) liderado pelos países BRICS - grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - iniciou suas operações em 2016 cercado de muita expectativa por parte da sociedade civil.

Relator da ONU: direitos humanos têm que ser considerados em políticas econômicas

Ele viria ao Brasil analisar impactos de medidas de austeridade em programas sociais no país

Por Jamil Chade, d'O Estado de S. Paulo

#QuemMatouMarielle - um mês sem respostas

As mortes de Marielle e Anderson precisam ser solucionadas com urgência. Não é admissível que passem impunes

Há um mês, um crime hediondo causou comoção, indignação e revolta no país e no mundo. A vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Pedro Gomes foram assassinados a tiros no Rio de Janeiro por pessoas ainda não identificadas, deixando a forte indicação de se tratou de uma execução política.

Campanha com mais de 60 organizações pede revogação do Teto de Gastos

Mobilização incentiva criação de rodas de conversa para ampliar debate sobre impactos da austeridade

Mais de 60 organizações, movimentos sociais, conselhos e redes estão participando da campanha Direitos Valem Mais, Não aos Cortes Sociais - por uma economia a favor da vida e contra as desigualdades para estimular o debate público sobre os impactos negativos da política econômica de austeridade no cotidiano dos brasileiros.

Oxfam anuncia nomes para Comissão que analisará casos de abusos sexuais

Zainab Bangura e Katherine Sierra vão liderar equipe para analisar procedimentos da organização

Zainab Bangura, que trabalhou para a ONU como especialista em violência sexual em zonas de conflito, e Katherine Sierra, ex-Banco Mundial que liderou força tarefa no organismo para enfrentar violência de gênero, foram anunciadas nesta sexta-feira (16/3) pela Oxfam como os nomes que comandarão a Comissão Independente Internacional que analisará casos de abusos sexuais na organização.

Páginas