EMERGÊNCIA COVID-19: sua solidariedade protege famílias

Fairtrade elogia campanha da Oxfam que pede mais dignidade para trabalhadores rurais

Certificadora elogia Oxfam por campanhas que convida todos os envolvidos a agir para combater as desigualdades e os abusos.

16/10/2019 Tempo de leitura: 2 minutos
 

Desde o último dia 10 de outubro, estamos com campanhas no Brasil e em outros países para mostrar a situação de trabalhadores de cadeias de fornecedores de grandes supermercados. As campanhas foram elogiadas nesta quarta-feira (16/10), Dia Mundial da Alimentação, pela importante certificadora Fairtrade Foundation.

A campanha elogiada pela Fairtrade está no Brasil com o relatório Frutas Doces, Vidas Amargas, que mostra a situação de muitos trabalhadores da cadeia de frutas do Rio Grande do Norte e Vale do São Francisco. Eles não conseguem renda suficiente para garantir uma vida digna, deixando-os entre os 20% mais pobres do país.

Além disso, a Oxfam também tem uma campanha global, para mostrar os problemas na produção de chá na Índia e na de batata doce produzida nos Estados Unidos.

A Fairtrade se manifestou por meio de uma nota publicada na Inglaterra:

“A Fairtrade Foundation congratula o relatório da Oxfam, que convida todos os envolvidos a agir para combater as desigualdades e os abusos muito comuns que muitos agricultores e trabalhadores nos países em desenvolvimento enfrentam.”

Trecho do comunicado da FairTrade Foundation.

Tanto o relatório brasileiro como os outros materiais lançados pela Oxfam globalmente pedem às grandes redes de supermercados que melhorem sua diligência nas cadeias de fornecimento. No Brasil, os supermercados em questão são o Carrefour, Pão de Açúcar e grupo Big (ex-Walmart).

Com isso, pedem um aumento na transparência sobre essas cadeias e investindo em engajamentos com atores locais, como os sindicatos de trabalhadores rurais.

Problemas estruturais

No entanto, nosso relatório mostra que a cadeia de frutas enfrenta problemas estruturais, como a baixa renda anual dos trabalhadores safristas, que os deixa em situação de pobreza, além de problemas pontuais que persistem, como más condições de trabalho.

Veja o relato de alguns trabalhadores:

Juntos podemos mostrar para os supermercados que eles precisam fazer mais.

Assine a petição e faça sua voz ser ouvida.

A FairTrade elogia a campanha da Oxfam porque ela busca por melhores compromissos e práticas do supermercados:

“Apoiamos as principais recomendações da Oxfam aos supermercados para fortalecer a devida diligencia em direitos humanos, tomar ações específicas sobre riscos em direitos humanos e investir em ações sociais positivas. A escala do desafio é tão grande que, para alcançar a mudança necessária, será necessária uma mudança gradual nos preços pagos no nível da fazenda e um novo compromisso para combater os abusos dos direitos humanos.”

Trecho do comunicado da FairTrade Foundation.

Esforço coletivo por diálogo construtivo

Nossa campanha aborda a questão do salário digno, seguindo metodologia proposta pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). De acordo com nossos calculos, o valor pago em média para trabalhadores da uva, da manga e do melão estaria 44% abaixo do ideal.

A FairTrade, que elogia a campanha da Oxfam publicamente, afirma que houve muitas melhorias por parte de varejistas e outros envolvidos. Entretanto, afirma também que apesar das melhorias, “muito precisa ser feito ainda.”

Um esforço coletivo é necessário e por isso os supermercados devem fazer sua parte e abrirem um diálogo construtivo sobre essas cadeias produtivas. Importantes organizações e especialistas estão se manifestando e apoiando a campanha da Oxfam Brasil. Mas ainda não escutamos do Carrefour, do Pão de Açúcar e do Grupo Big que ações eles vão tomar.

Notícias Relacionadas:
imagem do banner
Cadastre-se
Junte-se a nós para contribuir para as mudanças que queremos na sociedade brasileira.
Cadastre-se agora para receber mais informações!
Ao se cadastrar, você concorda com a política de privacidade da Oxfam Brasil

A Oxfam Brasil utiliza cookies para melhorar a sua experiência

Ao continuar navegando na nossa página, você autoriza o uso de cookies pelo site.