Crise de Refugiados Rohingya

Laila, grávida e com 2 crianças, fugiu para Bangladesh sem nada e agora está em um campo de refugiados. Foto: Tommy Trenchard / Oxfam

Situação Atual

Desde agosto de 2017, quase 1 milhão de pessoas da etnia rohingya chegaram em Bangladesh fugindo de Mianmar e centenas mais chegam a cada semana. Eles se somam às centenas de milhares que já estão no país vizinho morando em campos de refugiados improvisados. Mais da metade dos rohingyas que fugiram são mulheres e meninas, 60% crianças e jovens com menos de 18 anos.

Muitos dos que chegaram a Mianmar estão feridos e traumatizados pela situação. Eles precisam de comida, água limpa e abrigo para sobreviver, mas acima de tudo, precisam se sentir seguros.

As pessoas estão vivendo em barracas, em assentamentos improvisados e superpopulosos. As condições nos campos são completamente inadequadas e insalubres, com banheiros entupidos e água contaminada. Os campos não são iluminados, se tornando perigosos durante a noite – mulheres, meninas e crianças estão particularmente vulneráveis ao abuso, exploração e tráfico.

Não bastasse a situação já complicada, a chegada da época das fortes chuvas (monções) provoca inundações e deslizamentos de terra, piorando as condições nos assentamentos e aumento os riscos de doenças.

Nossa resposta

Nosso foco tem sido o abastecimento de água e saneamento, além de oferecer adaptações para melhorar as condições de superpopulação dos assentamentos. Nossa ação envolve:

  • Instalações de esgoto para 50 mil pessoas, que serão posteriormente ampliadas para 100 mil.
  • Instalação de pontos de água, banheiros e duchas. Para ajudar as comunidades locais a enfrentarem a falta de água, estamos providenciando uma média de 300 mil litros de água clorada por dia em Teknaf;
  • Distribuição de sabonetes e outros itens básicos de higiene, além de trabalhar em conjunto com voluntários das comunidades locais para capacitar os refugiados sobre a importância de manter uma boa higiene.
  • Distribuição de vouchers a 23 mil famílias, que podem ser trocados por vegetais e itens de alimentação básica em supermercados.

 
Já alcançamos pelo menos 240 mil pessoas afetadas por essa crise. Com sua ajuda podemos ajudar mais pessoas nessa e em outras crises pelo mundo.

Faça uma doação para o nosso Fundo de Emergências e nos ajude a salvar vidas pelo mundo.

Doe agora

Seu apoio ajuda a mudar vidas

Cadastre-se para receber nossa newsletter