Notícias

Nota de falecimento – Giovanna de Moura

Integrante do nosso projeto Juventude nas Cidades, foi atropelada na noite de quinta-feira (24/5) em SP

É com profunda tristeza que a Ação Educativa, Instituto Pólis e Oxfam Brasil receberam a notícia do falecimento da jovem Giovanna de Moura na noite de quinta-feira, 24 de maio. Com 21 anos, ela foi atropelada na região do Butantã, próximo à sua residência. Atriz e dançarina, Giovanna fazia parte do Levante Mulher, coletivo que denuncia a violência contra a mulher através da arte, principalmente do teatro, e do bloco afro Ilú Obá de Min.

Água é vida: conheça nosso trabalho para garantir água potável e saneamento pelo mundo

Entre 2015 e 2016, ajudamos mais de 5 milhões de pessoas a terem acesso à água limpa

Todos os dias, quase 1 mil crianças morrem de diarreia no mundo devido ao consumo de água suja. Essa é apenas uma pequena parcela das quatro milhões de mortes que acontecem todos os anos devido a doenças relacionadas à água e a precárias instalações sanitárias.

Em todo o mundo, mais de 700 milhões de pessoas não têm acesso a água potável e mais de dois bilhões não tem saneamento adequado.

Nossa posição sobre o conflito Israel-Palestina

Estamos na região desde a década de 1950, em parceria com organizações palestinas e israelenses

A Oxfam tem trabalhado no Território Ocupado da Palestina e em Israel desde a década de 1950, estabelecendo um escritório no local nos anos 1980. Sempre trabalhando em parceria com organizações palestinas e israelenses, a Oxfam tem como meta melhorar a vida dos palestinos mais pobres e marginalizados, que vivem em Gaza e na Cisjordânia.

Oxfam Brasil contrata Assistente Executivo (a)

Currículos podem ser cadastrados até o dia 29 de maio. Profissional dará apoio à Direção Executiva

A Oxfam Brasil, organização brasileira fundada em 2014 que faz parte da confederação internacional Oxfam, formada por 20 afiliadas com presença em 94 países, está contratando Assistente Executivo (a) para atuar vinculado (a) à Direção Executiva da Oxfam Brasil, conectada com as diferentes áreas da organização. Irá administra as questões diárias relacionadas à governança da organização, facilitando o trabalho da gerência e liderança da mesma.

Livro de crônicas revela as múltiplas dimensões da região mais desigual do DF

Publicação faz parte do Mapa das Desigualdades elaborado pelo Inesc e Nossa Brasília, com apoio da Oxfam Brasil

A Cidade Estrutural é a região mais desigual do Distrito Federal e também lugar de muita potência criativa e de resistência de uma população que cria inúmeras estratégias de sobrevivência.

"A questão da terra é uma luta constante para nós mulheres"

Agricultora familiar do Maranhão afirma que não basta distribuir terras, tem que dar terra de qualidade

A terra é sagrada para homens e mulheres que trabalham com agricultura. Sem ela, ficam desprovidos de meios dignos de sobrevivência e acabam sendo explorados e mantidos em condições precárias, muitas vezes de miséria, por quem concentra terras - algo comum e histórico no Brasil. Uma ampla reforma agrária é urgente, e um sonho de muita gente do campo, mas um sonho distante, sem perspectiva de ser concretizado.

Oxfam condena morte de dezenas de palestinos em Gaza por forças de Israel

Comunidade internacional tem que investigar ação e agir com firmeza para acabar com a violência

A morte de pelo menos 58 palestinos ontem (segunda-feira, 14/5) em Gaza por forças militares de Israel é condenável e a comunidade internacional tem que agir urgentemente e com firmeza para acabar com a violência na região.

"A gente via o agronegócio crescendo nas costas daqueles que eles massacravam"

Entrevista com liderança de comunidade de posseiros em Pernambuco - é a 2a da série sobre mulheres e direito à terra

Edina Maria da Silva é uma jovem liderança da comunidade de posseiros do Engenho Barra do Dia, pertecente à falida usina Vitória, de cana-de-açúcar, localizada em Palmares, Pernambuco. A usina foi flagrada em 2008 com trabalhadores em condições análogas à escravidão, e faliu.

Ação da Oxfam fornece assistência e alívio para vítimas de terremoto no Nepal

Há três anos, mais de 9 mil pessoas morreram e milhares ficaram desabrigados no país asiático

No dia 25 de abril de 2015, um forte terremoto atingiu o Nepal, matando quase 9 mil pessoas e destruindo mais de 850 mil residências.

O transporte e as comunicações do país foram severamente danificados. Centenas de milhares de pessoas fugiram de suas casas temendo novos tremores. No dia 12 de maio, um segundo terremoto na região causou ainda mais destruição. Os desabrigados ficaram sem água potável e saneamento básico por semanas.

Crise humanitária: como ajudamos migrantes e refugiados

Na região do Líbano, Síria e Jordânia, damos assistência a mais de 2 milhões de pessoas. Também atuamos na Grécia e Itália.

Mais de 65 milhões de pessoas em todo o mundo estão oficialmente longe de seus lares devido a conflitos armados, violência e perseguição. É o número mais alto já contabilizado pelas Nações Unidas desde a Segunda Guerra Mundial.

Páginas