Fórum Econômico de Davos

Todos os anos, a elite econômica e política do mundo se reúne no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, para discutir diversos assuntos globais e decidir os rumos do mundo. E desde 2015 a Oxfam participa do evento para garantir que os poderosos recebam uma mensagem importante: é preciso agir para pôr fim à extrema pobreza e às desigualdades. Para obrigá-los a por esses temas na agenda, a Oxfam divulga às vésperas do encontro um relatório revelando os bastidores dos grandes números, lucros e fórmulas para a prosperidade apresentados em Davos - quase sempre com histórias de fome, baixos salários, extrema pobreza, paraísos fiscais, sonegação fiscal e crises humanitárias.

As pessoas em Davos são parte do problema - e elas também devem ser parte da solução.

Consulte nossos relatórios para saber o que cobramos dessa elite econômica e política que se reúne em Davos.

Recompensem o Trabalho, Não a Riqueza

De toda a riqueza gerada no mundo em 2017, 82% foi parar nas mãos do 1% mais rico do planeta. Enquanto isso, a metade mais pobre da população global – 3,7 bilhões de pessoas – não ficou com nada. No Brasil, não é muito diferente. Hoje temos cinco bilionários com patrimônio equivalente ao da metade mais pobre do país, chegando a R$ 549 bilhões em 2017 – 13% maior em relação ao ano anterior. Ao mesmo tempo, os 50% mais pobres do Brasil tiveram sua riqueza reduzida no mesmo período, de 2,7% para 2%.

Uma economia para os 99%

Novas estimativas indicam que o patrimônio de apenas oito homens é igual ao da metade mais pobre do mundo. Enquanto o crescimento beneficia os mais ricos, o restante da sociedade – especialmente os mais afetados pela pobreza – sofrem. Nossa economia precisa parar de recompensar excessivamente os mais ricos e começar a funcionar em prol de todas as pessoas.

Uma economia para o 1%

Em relatório global pré-Davos 2016, a Confederação Oxfam mostra que a crescente desigualdade criou um mundo onde 62 pessoas possuem tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população.

Doe agora

Seu apoio ajuda a mudar vidas

Cadastre-se para receber nossa newsletter