serviços públicos

Redução das desigualdades é tema do Prêmio Cidades Sustentáveis 2019

A maior parte da população brasileira vive hoje nas cidades e nelas as desigualdades ficam mais evidentes à sociedade. O que os municípios brasileiros têm feito para enfrentar o problema? Quais as boas práticas e políticas públicas inovadoras e bem sucedidas têm sido apresentadas pelas cidades?

Prazo para inscrições se encerra em 7 de junho e vencedores serão anunciados durante Conferência Internacional
Fotos: Paulo Pereira (capa) e André Teixeira (interna)

Mapa da desigualdade

Mapa da Desigualdade é uma iniciativa da Rede Nossa São Paulo que busca revelar as desigualdades das cidades por meio de suas diferenças regionais. Ele aponta, a partir de cada micro-região da capital paulista, dados sobre assistência social, cultura, educação, esporte, habitação, inclusão digital, meio ambiente, saúde, trabalho e renda, transporte e violência. Ao dar visibilidade aos "zeros" de equipamentos e serviços públicos em cada região, o estudo explicita as desigualdades e visa contribuir para a diminuição da distância entre os melhores e piores indicadores.

A metodologia desenvolvida pela Rede Nossa São Paulo foi transformada em um Guia orientador para construção de mapas da desigualdade nos municípios brasileiros, que contou com apoio da Oxfam Brasil.

A primeira cidade a adotar o guia para construção de seu mapa foi Brasília, através da liderança do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) e o Movimento Nossa Brasília em parceria com a Oxfam Brasil. Em 2016, foi elaborada a primeira versão do Mapa da Desigualdade de Brasília, dando visibilidade às profundas diferenças e injustiças na oferta de serviços públicos fundamentais como saúde, educação e transporte, entre outros. 

Institucional