mudanças climáticas

Moçambique, Zimbábue e Malawi ainda vivem os efeitos devastadores dos ciclones

O ciclone Idai atingiu Moçambique, Zimbábue e Malawi em março, com ventos de 170 km/h e fortes chuvas. Descrito pela ONU como "um dos piores desastres relacionados ao clima na África", causou grandes danos e devastou a vida de mais de 2,6 milhões de pessoas.

Quase 2 milhões de pessoas precisam de ajuda. Acesso às regiões mais atingidas é o principal desafio