"A questão racial e de discriminação das mulheres precisam ser tratadas como prioridades"

Nossa diretora executiva Katia Maia participou, em São Paulo, de seminário de lançamento do projeto de fortalecimento da Rede Estratégia ODS
ter, 30/04/2019 - 18:13

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), conjunto de 17 metas globais estabelecidas pela ONU a serem cumpridas até 2030, precisam ser apropriados pela sociedade brasileira e dar prioridade às questões relacionadas ao racismo e discriminação das mulheres para que haja avanços no Brasil em relação ao enfrentamento das desigualdades, afirmou Katia Maia, diretora executiva da Oxfam Brasil, durante o seminário de lançamento do projeto de fortalecimento da Rede Estratégia ODS, realizado segunda-feira (29/4) em São Paulo.
 
"Para além das das questões econômicas, a questão racial e de discriminação das mulheres precisam ser tratadas como prioridades em nosso país, isso é fundamental", afirmou Katia, que participou da mesa "As Desigualdades de Gênero, Raça e Geracional" do seminário, que teve como tema geral as "Parcerias Multissetoriais para os ODS: o Desafio da Redução das Desigualdades".

Katia apresentou alguns dos principais resultados da pesquisa da Oxfam Brasil feita em parceria com o Instituto Datafolha sobre as percepções dos brasileiros em relação às desigualdades no país - clique aqui para acessar a pesquisa.

"Tem algumas interessantes na pesquisa, como por exemplo o fato de que 86% da população concorda que é necessário reduzir as desigualdades econômicas entre pobres e ricos para o progresso do país", disse Katia. "Essa pesquisa trás para nós desafios e oportunidades para o nosso trabalho de enfrentamento das desigualdades e, especialmente, na construção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da apropriação dos ODS pelo conjunto da sociedade brasileira."

Essa apropriação dos ODS, segundo Katia, passa necessariamente pela participação direta das pessoas que são mais vulneráveis. "Temos que garantir que, quando falamos de juventude, a gente traga os jovens para falar. Tem muita coisa importante e criativa acontecendo com essa juventude negra que é massacrada diariamente."

O projeto de fortalecimento da Rede Estratégia ODS é coordenado pela Fundação Abrinq em parceria com a Agenda Pública, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), com financiamento da União Europeia. Tem como objetivo discutir as diversas dimensões da desigualdade social a partir da perspectiva dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), bem como parcerias, experiências e soluções concretas aos desafios da redução das desigualdades.

Doe agora

Seu apoio ajuda a mudar vidas

Cadastre-se para receber nossa newsletter